sexta-feira, 9 de julho de 2010

Eu, vento e pluma

Olha!
Seus olhos são suaves
como aquelas
flores que parecem plumas ao vento

Uma cena que qualquer pessoa ficaria parada
observando
as plumas dançando um clássico balé
perdido no vento adormecido.

De repente
Pluma e vento

Uma das plumas solto-se das outras
e disse ao vento:
adormeça comigo? a pluma enfatizou dormi!

O vento respondeu:
- claro

A pluma falou ao vento
-quero seu abraço puro
seu calor

Com o toque do divino
vento e pluma se entrelaçaram
pareciam anjos alados
naquela palco inusitado
como amantes predestinados


O mistério do vento quando encosta na pluma
O mistério da pluma beijando o vento
O vento sussurrando ao ouvido da pluma

Quero tocar em todos os seus poros
te embalar de uma lado para outro


A pluma suspirou o vento inflamado de desejo
e disse:
multiplicai vossa poesia...


O vento soprou, soprou, soprou
por cada pedacinho da pluma
fazendo-a flutuar pelos ares tropicais
ela pensava!
rock,arte,balé,Chico Buarque,cheiro de hortelã

A pluma sentiu o vento Minuano em sua espinha
e disse:

Vento!
Venha sentir meu corpo sob seu efeito
Vou te levar nas mesmas estrelas
que me levaste

O vento deu giros,giros e giros
gemeu ao ouvido da pluma
tocou as estrelas
agarrou-lhe pela cintura
e adormeceram.


Nica Gomes

Nina Simone canta
Ninguém esta sozinho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço seu carinho!

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate