domingo, 14 de novembro de 2010

Domingo

Hoje céu acinzentado
enfeitado de frescas cerejas

Vermelhas brilhantes
suculentas,
mas não estão doces!

Cordas de som me aceleram...
voce precisa sair!

Musica mexicana ou talvez
o momento mexicano

Muda todo contexto para o avesso do avesso
Tapas exorcizam raiva...

Cerejas amassadas  me incomodam
Precisam ser inteiras
Não podem estar em conservantes
ficam demasiadas doces...
O natural, a cereja natural ainda que não seja tão doce.

Nica

Um comentário:

  1. o natural mesmo nao seja tao doce mesmo asim o natural sempre e real verdadeiro... e asim mas bonito mas hermoso... belo poema amiga...

    saludos
    abracos
    otima semana

    ResponderExcluir

Agradeço seu carinho!

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate