terça-feira, 27 de julho de 2010

No cerne da mudança

Outro dia

perguntou-me?
tomaste
suco de abacate com fanta?

poderia eu imaginar
tal façanha!

fiquei alguns segundos buscando
a cor,o sabor, a textura...

Não tive exito...
apenas sorrir!

Olhei seus olhos
acompanhado com sorriso de chocolate
Infância latente, visitou-me
de repente

sem preguiça para atravessar
tantas ruas, avenidas...

Tudo é perto! nada é longe...
Tudo é fácil! nada é difícil...

fala-me a respeito de seu potencial em conflito,
da sua capacidade encurralada
-eu diria: inexplorada

È me difícil reportar suas mudanças
poderia condensar alguns avanços
de sua fantástica riqueza de vida
no entanto, mudanças verdadeiras
acontecem a longo prazo...

Merece destaque sentimentos
tropicais
localizados em terras desconhecidas
e
observadas em curto espaço de tempo...

Nica

" Não é a espécie mais forte que sobrevive, nem a mais inteligente.É a mais adaptável
a mudanças". *Darwin*




Lindo

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Me ame quando menos eu merecer,pois é quando eu mais preciso!

Fada, fartura

Novos acontecimentos
pessoas surgem pela culatra

Escutei poemas cheios de emoções
palavras singelas
sopravam o cotidiano

Situação diferente
talvez esteja feliz
talvez um bocado confusa

Cobrança interna
perseguem minhas ações

Até quando?
Até nunca mais!
Até um dia...

Nica

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Negativo-Positivo

Ouço a fragilidade enjaulada
de algumas pessoas

Uma delas sentou a minha frente e disse!

-Estou presa em minhas dificuldades
Não consigo enxergar uma saida
nada neste mundo me libertará.

Pensei por alguns segundos
na poetica do sofrimento
no poder que temos em bloquear
nossos talentos

A força escura de algumas palavras
quando nos deparamos nos testes do mundo
nos esquecemos que todas situações são ambivalentes

Parece facilitar nos atermos ao peso negativo
em determinados fracassos

Esquecemos os plasmas de lamentações que construímos
com pessimismo
não demora muito ele é materializado

Vem acompanhado de uma pergunta
? Porque estou passando por

Desafios,crises,danos morais,
e minha sombra assombrada?

Múltiplas, impressionantes
explicações
surgem ao longo de nossa jornada
profundas reflexões

Grandes encontros psíquicos e sobrenaturais
são limitados por nossa condição humana...

Nica

A vida de uma pessoa é característica dela mesma.
"Carl Jung"

Maturidade

Dizendo toda verdade
conhecemos melhor
nossa luva psíquica

esclarecendo
todo sentido

Não sou eu
Não é voce o dono da verdade

Permanecendo transparente
melhoramos nossa existência...

Nica

Desdobramento

Andei por salas acústicas
Andei por casas e jardins
Andei conversando com amigos e desconhecidos!

Ando concentrada
Ando perseguindo
Ando ouvindo
Ando com a certeza

Vai ser bem diferente!
Tudo esta mudando o tempo todo!

Nica

Devaneios

Talvez impaciente!
Talvez espiritual
Talvez anormal
Talvez sinta o desigual

Caixa de musica ao
lado de retrato do cachorro
receita de medico
faz companhia para o óculos

A boneca olha para o lado
papel em branco
mesa cheia de folhas

Cabeça cheia de ideias
corpo cansado
pé da barriga dolorido

Talvez fadiga
Talvez a distancia
Talvez o acumulado de clip
Talvez pintar o outro olho do Daruma.

Nica

Elen

A vida acontece sem receita
a delicia de prestigiar
a companhia amiga
a palavra de confiança
o gesto sem culpa
o sorriso sem explicação

Depois de tanto tempo
sem suas risadas
sem suas piadas

Fiquei muito feliz em te
reencontrar
minha querida amiga!

Nica

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Peso

O preço da linha de partida
é superior a linha de chegada

Quando chegamos não percebemos
o valor dos momentos

Mas ao partimos notamos
a importância de tudo
que ficou para traz

Nica

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Amigo

Palavra pequena
com grande significado

Fico pensando na importância
dos nossos amigos em nossas
vidas...

Aquele amigo desde jardim de infancia
Aquele amigo do colegio
Aquele amigo da faculdade
Aquele da empresa
Aquele que liga de madrugada chorando
Aquele amigo de boteco
Aquele amigo religioso
Aquele ateu ou atoa!
Aquele que senti sua tristeza mesmo longe
Aquele amigo que aceita todas nossas imperfeições
Aquele amigo que ouvi nossos lamentos, de sabores, de amores, de encantos...

Amigo!
pintura necessária
Amigo!
condimento de alma
Amigo!
escrita sem fim
Amigo!
escultura perfeita

Amigo sinônimo de amor e continuidade...
Nica




Enfim

terça-feira, 20 de julho de 2010

Dedos Ta

Cordões de pensamentos fazem meus
dedos deslizarem em seus números!
eles transportam seu som
para meus ouvidos

Voce sabe!
as vezes a vida é pesada...
mas para se sentir
verdadeiramente ,leve e livre!

Basta tocar na superfície
aveludada de uma flor
se entregar ao momento
de apreciação!


É como,
observar seus cilios encorpados
castanhos, longos, doces
com movimentos mágicos

Mesmo quando estão parados
eles transportam
minha mente para o mundo de D`amelie

Fico imaginando quantas tristezas
lhe foram acumuladas para compor em
seu olhar uma canção de blues

Viajo quando ouço sua musica
profundamente quebrada
alucinadoramente saxofonica

ou talvez seja uma tímida guitarra
sem o transmissor de som
as cordas estão ali
no entanto,
com medo de não ser compreendido
voce toca os acordes em silencio...

Não tenha medo...

coloque inevitáveis beijos
intransferíveis noites arrepiadas
em sua guitarra...

Nica

Emm

O amor cura
O amor perdura

Ele nasce sem
ser plantado

Mas para ele viver
tem que ser cultivado

Nica

Gota

Noite clara
com escuras cólicas
lagrimas quentes
brindam minha decisão fria

Calafrios temperado
com orações

agulhas,alfinetes,pregos
orai,vigiai!
ainda assim sofre...

Agua quente
Sangue quente
pedaços de gente
ou gente em pedaços

gotas pelo chão
rastos da morte
não ouço, não sinto

Apenas pressinto!
gota,gordura
inchaço...

Cheiro do adeus!

Nica

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Azul

Hoje tudo diferente
o sol esta brilhante
Amiga de antigamente

Ouço conquistas alheias
que me alegram!

Nica

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Efeito

Era oléo virou pó

Agora é pau

virando

pedra...

Voltará a ser oléo...

Nica

Pessoa - folha

Folha de arroz
fácil de encontrar
difícil manusear

Voce pode imprimir uma
fotografia,
e por encima
do bolo

Decepção!
a textura
parece ser leve

A impressão que ela vai dissolver
facilmente na boca
acaba na lingua

Enquanto mastiga
percebe o ranço
transformado em
pessoa folha,pessoa palha,
palha pessoa,pessoa seca!!!

Nica

Freud

É me difícil encontrar palavras
que possam definir
sonhar descontentamento contente


Mil explicações sem existo
Mil folhas sem palavras
Mil atitudes sem fundamentos
Mil razões para não fazer

Talvez são definições antipáticas
Talvez meu amigo tenha razão em dizer
"inspire-se na vida"

Repulsa do fato existente
sonhei com bitucas de cigarros
espalhadas em frente de uma igreja

Caminhava numa feira de pedras
nadava num mar aberto e transparente
falava com amigo morto
ou seria morto amigo!
ria com amizade adormecida por sarcasmos
despertei com o cociente de 6:3...

Nica


Náuseas
Enjôo

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Intuição

Sei!
- sua presença
cotidiana carpa

Sei!
- que estas sorrindo
neste exato momento

Sei!
- de todas as suas visitas...
Sei!
- que a vida continua...

Nica

Marcia,Sara e Leda

Reatamos laços sanguíneos
recebemos o esplendor
é como tocar o invisível

São tres marias
São tres amores
São palavras de maninhas

São tres flores diferentes
cada uma com sua cor
mas todas exalam muito amor!

Saudade de empurrar a rede
que voces tinham horror!
Tantas gargalhadas

Juntas pulávamos
amarelinha
e comiamos queijadas.


Nica

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Conto - Jantar memorável !

Eu sonhava comendo!
Eu comia sonhando!

A fome era medonha
? Freitas meu amigo me convidara para jantar
imediatamente ouviu a resposta
_ vamos!

Fomos para santa felicidade
o restaurante era lindo
Sentamos a mesa

Fui breve em meu pedido,Freitas também
pois percebera minha pressa!!!

Em poucos minutos
chegara o jantar! hum

Suculentos medalhões!
peguei meus talheres levei até o prato
cortei um pedaço generoso daquela carne
coloquei em minha boca e comecei a sentir
aquela textura macia! hum

Enquanto isso Freitas ficava paralisado observando meu rosto,
de repente quebrou o silencio com o seguinte comentário;

_Seus olhos passeiam enquanto voce mastiga,
parecem estar diante do Pão de Açúcar

_Seus lábios com movimentos
elegantes parecem ondas do mar

_Naquela hora meu estômago respondeu:

Estou realmente tendo uma visão é o Corcovado
dois medalhões voluptuoso suculentos!!!

_Meu estômago segue seu discurso!

Freitas meu amigo!
tu não sabes o quanto desejei contrair minhas paredes
nestas fibras quentes!
...ah muito tempo não sentia tamanho prazer em derramar meu suco
numa delicia como esta...

A vida é bela!
difícil mesmo
são pessoas perceberem
quem realmente esta ao lado dela!

...se é a mulher ou a fome...

Nica

Hoje

Vasculhei meus papeis
e encontrei
desenhos, lembranças

Sinais e simbolos
de outra civilização

Observei a perspectiva
ela é bem diferente
de longe

Observei uma barata
ela é bem diferente de perto

Agora observo e vejo que não tinha
conseguindo distinguir os fatos

Não devo ir contra os sinais
Eles estão por toda parte
Minha vida bucólica
me trouxe tudo que preciso
para ser feliz.


Nica

Refrão

Sei que estas a sofrer
a pensar quão injusta
a façanha do destino

Mas pensarei em te amar
amanhã!

Nica

Ontem

Hoje começo a dissolver
o mal
Vou diluir cada gota do
seu gosto em minha boca

Vou apagar sua imagem do
meu pensamento

Vou fingir que voce não me
enganou

Vou dizer adeus as suas mentiras
Voltarei para meu universo
onde
mortais são morais...
esquecerei sua sombra!

Nica

terça-feira, 13 de julho de 2010

Viagem

Estou prestes a viajar
vou para outra dimensão

subi cinqüenta andares
Avistei uma palmeira gigante
Alguem bateu em meu ombro e
disse!
Eu nasci lá do lado desta palmeira
olhei para o lado tive uma visão

Uma mulher
muito alta com pele alva
cabelos negros

pegou em minha mão e foi
me conduzindo em meio a
carros e paralelepípedos

até chegarmos em uma linda
casa, ela me convidou para entrar
e fui caminhando naquela arquitetura ornamental
cheia de pilares
mármores por todos os lados

Naqueles ambientes florais
haviam orixas
em todos os comodos

eles estavam todos ornamentados
mas se escondiam para que ninguém
pudesse ve-los
a casa tinha um grande corredor
com muitas plantas e lendas

aquela mulher alta e alva
desaparecera por alguns
instantes

De repente
apareceu e outra vez
me conduzindo
para outras salas onde pessoas
circulavam, sorriam e falavam

Mesas de mármores espalhados
por todos os cômodos
tudo encantador
parecia uma casa sem fim

Mas algo aconteceu
chegamos numa sala onde havia
um grande espelho

uma pequena banheira branca,
demasiadamente pequena!
lhe perguntei porque alguem
teria uma banheira minúscula
numa casa monumental?


A mulher alta e alva me olhou
proferiu-me um meio sorriso
e silenciou-se
como quem diz ! pense...

Nica

Fardo

Surgi meu sangue cor de rosa
ele encerra minha continuação
Em minha frente caixas rasgadas
roupas jogadas
livros fechados me aguardam

Minha escrivaninha organizada
insulta minha transpiração
penso nas promessas alheias

Queria ter o dom para descobrir
a capacidade de algumas pessoas
em não cumprir com suas palavras
fico pensando qual o sabor
terá a mentira?

Será que ela é tão saborosa
que as pessoas não conseguem
rejeitar-la?
Qual seria o peso da mentira branca?
seria o peso de um saco de arroz?
ou seria uma pena de passarinho?

Custa-me pensar
neste peso
nesta medida!

Nica

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Maldito seja

Maldito seja aquele que possui o sorriso
de serpente
Maldito,Maldito...


Dezesseis milímetros de irresponsabilidade
esta pagando o preço da caimbra escura
estava pulsando de horror


Não precisa de muita coisa para
dissolver
Apenas algumas letras
Apenas alguns contatos

Um canal, uma bola
uma manha branca
no lugar preto

Pilula
leia a bula
tome agua

Nica

Mato

Floresta companheira da vida
bananal testemunha de amor materno
variação de acontecimento

Talvez nunca sentirei
o momento completo
Talvez eu seja muito dura
com as pessoas
Talvez eu não permita
nem mesmo coisas que entendo

A vida me é surpreendente
passei por estrada de terra
cheia de buracos
para chegar no alto da montanha
e ver o sonho humano

A beleza gratuita
o silencio do mato
aguas de cores diferentes
cavalos brilhantes
cachorro dentuço, que parece sorrir todo o tempo

O prazer de tocar em momento de absoluta
simplicidade com o mais variado cotidiano
Observo uma construção de violenta velocidade
fico pasma com a projeção humana

Colica flutuante tocando
em meu utero cotidiano
contraindo minhas viceras
agitando meu sinais
que ja não são como antes.


Nica

Preso no tempo

Sem hora
se não houvesse aquele dia
se eu não tivesse encontrado com voce
se eu não tivesse permitido
se eu não tivesse acreditado

A hora
poderia ser adiada
e nada disso teria acontecido
2010 ano inesperado
com varias estações no mesmo dia
frio,quente,morno,abafado...

Hora em hora
tudo cresce e muda
agora o sol esta brilhando
talvez seja breve esta aparição
em algumas horas ele ficará tímido

Hora H
expectativa certa
resposta esperada
com hora marcada
e agora?
pego relógio e adianto
pois assim resolvo
meu pranto.


Nica

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Eu, vento e pluma

Olha!
Seus olhos são suaves
como aquelas
flores que parecem plumas ao vento

Uma cena que qualquer pessoa ficaria parada
observando
as plumas dançando um clássico balé
perdido no vento adormecido.

De repente
Pluma e vento

Uma das plumas solto-se das outras
e disse ao vento:
adormeça comigo? a pluma enfatizou dormi!

O vento respondeu:
- claro

A pluma falou ao vento
-quero seu abraço puro
seu calor

Com o toque do divino
vento e pluma se entrelaçaram
pareciam anjos alados
naquela palco inusitado
como amantes predestinados


O mistério do vento quando encosta na pluma
O mistério da pluma beijando o vento
O vento sussurrando ao ouvido da pluma

Quero tocar em todos os seus poros
te embalar de uma lado para outro


A pluma suspirou o vento inflamado de desejo
e disse:
multiplicai vossa poesia...


O vento soprou, soprou, soprou
por cada pedacinho da pluma
fazendo-a flutuar pelos ares tropicais
ela pensava!
rock,arte,balé,Chico Buarque,cheiro de hortelã

A pluma sentiu o vento Minuano em sua espinha
e disse:

Vento!
Venha sentir meu corpo sob seu efeito
Vou te levar nas mesmas estrelas
que me levaste

O vento deu giros,giros e giros
gemeu ao ouvido da pluma
tocou as estrelas
agarrou-lhe pela cintura
e adormeceram.


Nica Gomes

Nina Simone canta
Ninguém esta sozinho!

Reencontro

Te ouvir dizer
me pega!
vamos recomeçar
vamos para o rio

O rio !
com aguas carinhosas

O rio que passeia por
galhos selvagens

O rio
que fala
fique perto do meu rosto

Desconecte-se de tudo
e vamos mergulhar bem fundo
em nossa tarde infinita

O rio
que desliza em minha cachoeira
com lençóis transparentes
caindo sem medo
Naquela nascente do êxtase.

Nica Gomes

Remedio II

Rua deserta
sombras hostis vieram
ao meu encontro

Gritos
Imposições
- Saia daqui inferno!
- Nunca mais!

Uma escolha errônea,
duas escolhas errôneas,
tres escolhas errôneas...

Eu te pergunto?
O que voce não vê
e ainda assim escolhe?

quem nunca perdeu um sorriso?
quem nunca perdeu uma ilusão?

Palavras gastas por desilusões!
Basta!

Comprei sua passagem
Te entrego bilhete de ida
para uma ilha chamada
" Planos e Promessas"

Nica Gomes

Remedio I

Medo do escuro
Em questão de segundos
toquei as trevas


Sinto
Desprezo
Asco
Arrependimento

Quando penso em voce
quero pegar um caminhão
cheio de pedras e descarregar
em cima de tudo que voce
representa


Quando penso em voce
percebo a arte do insulto
vejo talento do panaca
Assisto uma peça do mentiroso

Quando penso em voce
sinto o terror
do pesadelo acordada

Quando penso em voce
tenho acesso aos piores
adjetivos da minha existência

Quando penso em voce
minha cabeça fica
presa naquelas festas de alienados
estúpidos

Quando penso em voce
vejo tudo que eu não quero ser!

Nica Gomes

quinta-feira, 8 de julho de 2010

À Tarde

-Ele diz!

Ela tem um rosto meigo
Olhos profundos
e sentimentos rasos
Uma voz doce
e palavras são amargas...

Ele pede!

Seja doce!
Seja meiga
Seja firme sem perder amabilidade
Gesticular como um cisne não basta
expresse, solte palavras mansas


O espaço pode ser conquistado
sem gritos e danos
A frieza não combina com sua tez!

Ela diz!

Sou a fonte em constante movimento
Sou o amor transparente
Sou o silêncio que consente...

Nica

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Interromper

Eu sinto muito!
Imagino como poderia ter sido
aquele encontro adiado

Como seria a cor do momento
Qual seria o cheiro do abraço
Qual seria o gosto das suas palavras
Como sua iris tocaria meu coração!

Perdão por esse encontro desencontrado
que jamais será efetivado...

Nica Gomes

Avenida que separa

Atravessando a rua
farol aceso refletindo
no asfalto pingos de luzes

meus tímpanos extremamente
sensíveis reclamam o excesso
de motores

Alguém esta observando
as cólicas humanas

Estou com o riso preso em minhas mãos
Antes do fim

Quero tirar os sapatos
caminhar num gramado verde recem
cortado

Se pensar,
é pensar e não pesar
escolho rezar!

A mascara dominical
as vezes funciona

Cegueira do mundo
mundo cego
todos agarrados
ao seu ego

Mulher lhe falta atenção
Seja doce
porque usar o mesmo arranjo?
Cante uma melodia observando
a luz da lua em suas mãos

E talvez voce se perca em seus
olhos tristes

E volte a encontrar as palavras
que possam te fazer voar outra vez.

Nica


Sem tropeçar nos erros passados
não recordamos!

Nossa notável estupidez humana

Nica Gomes

Sinto...sofro...

Sei da expectativa
sinto o sofrimento

mas também sofro
mas também morro
mas também choro
mas também imploro

Dificil explicar
dificil emanar
dificil dizer
dificil falar

Preciso de voce....
Preciso de voce...
Preciso de voce...

Nica

Espaço em branco

Sem intenções provoquei
um vazio

Vazio por sentir-me cheia
cheia de medo
cheia de horror
cheia de espaço
cheia de amor
cheia de expectativa
cheia de vida

Mudar?
Impossível, talvez moderar
meu comportamento impaciente
talvez paciente!

Não sei!
Receita?
Talvez!
Silencio?
Quem sabe!

Momento de reflexão...

Nica

Perdizes

Inferno seria a definição
para ficar perto do horror
do odio absoluto
do repudio

Como alguém pode ser capaz de prolongar
o desconforto alheio!
qual o sabor do de -sabor?

Pensar em ficar horas provocando
mal, mal estar alheio
por simples prazer insano e egoísta

Tive este des prazer
em te conhecer!

Insano momento prolongado...

Nica

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Saindo das grades

Aprendendo a voar
como uma tola
após anos enjaulada na covardia

Encontrei a porta do labirinto
Ensaiei alguns vôos frustrados
Minhas asas estão machucadas

Mas minhas pernas estão fortes
aqui olho
É ela
a linda, a master,a super
Coragem!


Abro o amanhã
com uma pergunta
e agora? agora!
Coragem!

Esperar nunca!
Me excita voar continuamente

Mesmo caindo
Pois assim coleciono
erros cicatrizados
respostas que me erguem
sigo minha memória

Cegueira

Dançando uma musica azul
no meio da cozinha
imitando cadeira havaiana

Abri a torneira da noite
e ela não quer fechar
escorreguei no tapete
da ignorância

Sem desculpa
apenas pagando pelo erro
toda falta de ação
resulta em algo
doloroso...

Nica

Avesso

Muitas opções
e muitas evoluções
embaixo da minha pele

Encontrando o adeus
Comemoro
A celebração do conhecimento
começando pelo box
desde o começo não entendia nada
e sigo não entendendo...

Nica

domingo, 4 de julho de 2010

Ibirapuera

Apenas sementes falam
em silencio elas
crescem tempo a tempo

Dormem e depois de algum tempo
tocam as mãos da terra
e mais um pouco
olham nos olhos do sol

E em algum tempo
tocam a nuca da lua
provocando assim
movimentos nas nuvens
arrepiando o vento

Esse fenômeno emancipa
as folhas !
e elas se comportam
como meninas de outono
se deslocam suavemente no espaço
e florescem.

Nica

Deslizar em palavras

Quero falar sobre o gosto
da fome cotidiana

A fome de gostar
A fome de amar
A fome de pensar
A fome de concertar

A fome do pesadelo
A fome de fugir

Quero falar de todos os dias
de qualquer maneira,
sem forma, sem cor,
Apenas trufas cotidianas

Seria real?/
Seria imaginação?/
talvez

ouço todo dia
o som do passado


desloco laminas intuitivas
elas me mostram pessoas e pessoas


Estou caminhando no deserto
das minhas decisões

Meu coração questiona?/
como posso chamar?/
tudo errado!/ ou nada certo?/

É uma idéia louca?
quebrar o gelo?

Continuar sentindo essa coisa horrível
Se voce tivesse pensado
se voce tivesse feito diferente

Em algum lugar deve existir pés em movimento
ouvindo Roy Orbison
vou mais longe ainda,
esqueço deserto,
deixo questionamentos
e aterriço no planeta N

vou onde o medo não existe
vou naquela sensação
do frio na espinha,
nos lábios do amado

Vou ao encontro das flores pubianas
Vou no prazer das levianas
Vou nas aguas cristalinas

Vou no, Fuji,Everest

Vou no meu melhor
Vou no meu tudo...


Nica

sábado, 3 de julho de 2010

Foi mandado

Impensada atitude
do encontro com o diabo
resultou em pés estirados



Trauma recorrente
corpo dor-mente
como pude nadar nas profundezas
do mar sem fim!

amordaçando
por tanto tempo
o sentindo da vida...

Peito ancorado no porto da dor
do pecado
Outro dia era uma historia
Agora um ditado
" pobre diabo"

Tenho que tirar minha ancora
desse imundo
vento que passa sem pressa
aumentando minha agonia

Infelicidade minha
cavada no inferno
me encontrei com demônio oportunista
traiçoeiro, bastardo!

Ilusionista do diabo
engana sem precisar gastar seu dialogo
como pude eu pensar que
tu eras pobres diabo!

Agora ordeno desapareça
aqui não é seu lugar!

vou pegar meus chinelos e vou buscar araçá
pelos lados de dona Tintina onde mato
é que não falta por lá... e minha paz
reencontrar...

Nica

Danos

Suando em noite fria
sangue e dor
lastima esta dupla angustia

Uma pequena gota de odio
De repente mudou o contexto
e nada faz sentido

Tenho respostas antibióticas
e gritos analgésicos
Odeio esse movimento que
não busquei

Asco daquele momento
paliativo
Agora estou no inferno
divino!

Flores para os mortos!
Flores para os vivos!
Flores para os mortos vivos!

Nica

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Convenio

Aquela espera de consultório
escutando mulheres com seus
blá blá blá caras daqui caras de lá

Cada minuto
pareciam horas
Falo ao meu pensamento!
minha paciência jaz
na pedra de Ilhéus

Qual será pior?
saber o quão sou estúpida?
ou ter de ouvir tres horas
de estupidez?

Fulano colocou...
sicrano tirou!
a outra separou!
blá blá blá
tortura mexicana...

Agora
sim
juro
minha
enfermidade
jaz...
pois aqui não quero voltar jamais.

Nica

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Rockets

Aconteceu sem explicação
Talvez eu tenha usado larimar!
Em estado letárgico na esquina
da Mello Alves,

Sentada no sofá cor de carmim

Olho nas paredes fotografias
de uma mulher marcada por sua
inegável sensualidade,

aquela cuja canção
" happy birthday" jamais será interpretado
por ou trem.... para um presidente.

Volto aos meus pensamentos
mas eles são ligeiramente
roubados por uma canção
maravilhosa de Johnny Rivers
I need you love


Inevitavelmente fui ao encontro
das tardes de
minha adolescência maculada

Lembranças se foram e mais uma
vez volto aos meus nômades pensamentos


Aprecio cada movimento
daqueles cílios cintilantes

Lábio,boca,porta cremosa

Batata com chilli
boca feliz,
sanduíche incrível!

Copos de sorriso
Despertam meu lado serelepe

Sinto uma brisa morna noturna
como se estivesse em uma noite de verão
daqueles filmes românticos dos anos 60 humm!

Rockts
O lugar onde ouvido, pensamento
e pança se alegram.


Nica

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate