segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Amor por amor I

O que é amor?
Como definir quem ama?
Ou quem é amado?
Quem ama é incansável ?
ou incansável é o amor?

Quem ama cobra?
é cobrado!
Quem ama arrisca?
ou é riscado?

Quem ama reflete?
ou é refletido?

O amor é eufórico?
ou eufórico é quem ama?

Quem ama é rigido?
ou rígido são os principios do amor?

O amor fermenta?
ou fermentado é o ser amado?

Nica





   

Certezas

Varias horas esforçadas
Viagens de resistências
Varrendo as incertezas
Aterrando blasfêmias,  dementes criaturas

Esgotados
Ornamentos, subterfúgios
do mundo, e que mundo!

de pernas e braços contraditórios
Vivendo  variantes de cabeceira

Surgi espírito curioso
concreta aliança vigilante

Uma ópera !
com efeitos múltiplos
Múltiplas  vozes chegaram

Para anunciar !

A sabia vida
A vida sabida



Nica

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Espelho social

As rugas de ontem!
Ali  ações vermelhas
Dentes abertos com emoção azul

Pesadas pessoas
oprimidas pelo cansaço da preguiça
Empreguinam  como a peste dos filisteus
por onde passam

Ainda estão espalhados
reencarnados em todos os cantos do mundo!

Nica



sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O amor

Uma sensação de aperto
ou alivio?

A liberdade assistida ou a prisão liberta?
 meio paradoxal querer e não querer!
- a solidão!

Vejo a solidão como uma amiga necessária
escutando o silêncio dentro da élise neurônica
destruindo toda velharia acumulada
ressuscitando metáforas...

Algumas buscas são;
como as aguas chinesas passeando em meio as rochas
 embriagando-se  de  arsênico

Resultando em sentimento liquido venoso
que exige ser purificado!

Como?
Talvez tomar pequenos cálices!
Talvez gotas homeopáticas!

Não, não, não
Um coração morreria sem pequenas gotas de veneno!
 
Nica


 





terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Portais

De repente olho para o horizonte
e avisto janelas coloridas

uma tem cor de verão
outra, cor do amanhecer
outra,  uma cor do  por do sol
outra, cor de neve
outra, cor de vulcão em chamas
outra, tem a cor da meia noite
outra, cor de trovão
outra tem a cor de transmutação...

Sentada ao lado de minha janela!
posso ver tantas janelas!

A janela glória...
A  janela magia...
A janela sabedoria...

A musica dos meus chacras
passeia pelos ares colorindo a noite cinza
ela quer tocar as estrelas
passear pelos planetas

respirando cada partícula deste maravilhoso universo.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Desfecho de um e outro

 O céu estava negro e cansado
de repente surge sol  brilhante
passado algumas horas chuva de granizo

A natureza esta cheia de temperamentos
Pois o homem esta cada vez mais pretensioso
desafiando aquela que somente quer preservar "natura"

Assim como algumas pessoas que cruzamos e sabemos
quão destemperadas são, ainda que não sejam tocadas

Aqueles que gostam de manipular tudo e todos,
 estão perdendo seu
precioso tempo!
pois  descartar o que poderia mudar sua vida "energia"
somente lhe será útil para uma coisa  (engomar seu mal humor)

Mas isso infelizmente  ou felizmente,
 não podemos mudar num ser de meio século!
Simplesmente assistir de camarote suas desgraças escorrerem em meio as suas mandonas escolhas.

Nica Gomes


Pequena oração


  1. Uma grande luz divina
  2. Ensaia um novo espetaculo a cada dia
  3. Vamos todos nos atentar para aquele pontinho la no cantinho do telhado

  4. A certeza que iremos vencer toda e qualquer desilusão ou perda
  5. tudo esta girando no sentindo anti horário

  6. Lá vem as mudanças outra vez
  7. Lá vem aqueles caminhos que somos obrigados à estar
  8.  perto de nós mesmos,
  9.  ou melhor,
  10.  seguir nossos intuitos tantas vezes guardados

  11. Uma prece para o amor universal
  12. Vamos perdoar e aceitar as impurezas?
  13. Sim.
  14. A fé tem que seguir seu ritmo natural

  15. -tenha fé em voce!!!
  16. -tenha fé numa pedra!
  17. -tenha fé num pedaço de gesso!
  18. -tenha fé num livro!
  19. -tenha fé no espirito!
  20. -tenha fé numa palestra!
  21. O que importa é
  22.  ter fé em tudo que voce é.

  23. Nica




Por voce

Por voce
Voltei aos museus!
- percebi cores que falam!

...linhas  em movimentos circulares
inquietas  obstruindo  palavras de formas imaginativas...


Por voce!
Caminho em parques andantes
- gramas ambulantes

Por voce
ouço musica de época...
-paro numa floricultura da esquina e vejo flores!
Flores para voce!

Dói imaginar minha vida sem minha vida!
Sem chegar na luz...ah estação da luz
pinacoteca que o diga!

se voce falasse!
se voce me ouvisse!
poderia cantar a melodia d´ arte de amar-te.

Nica

Por voce
Ando de trem em pé, de metro sentado ,e de ônibus esmagado
não canso!

Apenas respeito meu desejo
de ter em meus braços a pressão
do amor do seu amor!

Nica


sábado, 19 de fevereiro de 2011

Fatalidade

Viemos com uma bula;
nascemos para crescer e morrer!
-penso, morremos todos os dias!
na perda de alguns valores,
quando deixamos nos arrastar por pensamentos deletérios

Quando perdemos uma bula
ficamos anestesiados de dores!

Pensamos
convivemos com isso?
-sim
Porém a dor vizinha, não esta em nossa (o) coração cozinha
 não aceitamos quando esta
situação se aplica aos queridos

Numa tarde chuvosa
pancadas doloridas de agua  despedida

-Não comerei aquela iguaria de salsinha
-Não ouvirei tantos pudores
- Minha amiga agora esta no mar!

Enquanto punhados de terra encerrava o momento
uma borboleta borboleteando selando

Proclamava!
- A transformação é dura, no entanto necessária!

O abraço nos braços do ultimo abraço
O adeus compartilhado!

Adeus para sempre!

16 de fevereiro 2011 o coração parou,
a alma viajou, o corpo gelou!

Então é assim?
Dormimos e não acordamos?

As vezes poderia dizer!
- eu perdi o meu medo
Outras tantas!
- sinto ele

Tudo na vida passa,
inclusive a vida!


Nica Gomes
Começa uma nova jornada  

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

As pálpebras

Uma manhã fresca deitada em gotas de rosas vermelhas
desvanecida em pensamentos que exaltam o corpo

Embriagada com especiarias variadas
Invisíveis porém acionadas com alguns caracteres

Sóbrios desejos ao alcance de deliciosos delírios
paradoxal e necessário neste milênio

De amores instantâneos
É vital alimentarmos sabores atemporais

Olhares guardados que são ativados
por desprevenida atração liquida
escorrendo imaginação a dentro

Estimulante porção secreta com ínfimas fragrâncias
percebida apenas por aquele que a provocou

A tentação não esta apenas no toque mas também
no ar!
Que entra invadindo as entranhas com atrevido sabor.

Nica


   


  

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Outro dia

A virtude da espera!
 o sonho projetado, plantado
traz  brilho encantado para cada amanhecer

O céu estrelado estralando
alegria, energia!

Existem pingos de humores
eles precisam ser acumulados
dia após dia!

Dançando a pureza
sambando aquela esperada melodia

Amanhã sei
Que será
Tudo terá

As quatro estações com bolo de chocolate
Para que ficar triste?
Vamos todos degustar,mastigar
Alegria,Alegria!

Falta pouco para uma explosão
de letras energéticas!

E o mundo inteiro
vai ler e ler!

A vida é
feita de chocolate

Voce escolhe!

-ao leite
-com avelã
-com castanha
-com licor
-ou meio amargo
-ou amargo.

Esta em suas mãos a barra de chocolate
Hoje e sempre!

Nica

sábado, 12 de fevereiro de 2011

A Vida

È simples e maravilhosa para quem tem coragem
de viver e amar!

È sentir os passaros
È  ver o cantar

È tocar uma planta
È masserar uma folha de manjericão

È fazer o melhor do melhor!

Nica

Fração de palavras

Na busca da sensatez, encontramos palavras frias

Ser sincero implica em ver impurezas
Tenho a beleza em meu coração e não permitirei frangalhos alheios
Querer agradar a ingratidão não haverá exito!
É bom vermos  as cegueiras !

As realidades são duras
Arroz e feijão
A vida é bela!
Vejo leveza
Vejo luz

Muita luz em nossos corações!
Prefiro me surpreender não quero a decepção
Não espero nada!
Apenas sinto hoje
Sem arrependimentos do ontem!
Quero o amanhã
Sentindo toda beleza do agora e sempre

Dia complicado
cheio de revelações e agressões sem sucesso
Tenho minha certeza transparente
E luz, muita luz!

Nica

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Cores


A viagem inicia
Começo a caminhar num campo gramado recem cortado
sinto em meus pés em verdes astes elas fazem cócegas nas lembranças

Os momentos risonhos reaparecem
Surgem dentes brancos escancarados
Cachoeiras de projeções

Aguas passadas passeando pelo presente
seguindo para o futuro

Aguas transparentes invadem grutas com cristais;

-Pepita conscienciosa
-Necessário topazio
-Insubstituivel quatzo  rosa
-Transmutadora mestra ametista

E a viagem continua...

Nica Gomes

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Perfume

~~~~~~~~Cheiro natural da paixão passeando pelos ares
 sentido do sentido aguçado.

A sensação macia  na ponta dos dedos ao abrir um figo fresco e ver
a carne púrpura com aquele desenho insinuativo com pequenas sementes negras
remete a mesma sensação de abrir uma berinjela grande sinuosa
que induz a um cacho de uvas violetas suculentas e frescas

Imediatamente escorre aquele suco doce pelos cantos dos lábios
deixando a língua passear na deliciosa carne esférica da uva que acaricia  o céu da boca 
liberando o aroma perfumado ao labirinto venoso do desejo

A tentação súbita atinge  a camada púrpura entrando por uma ajustada fenda " imaginação"
Numa altitude concebida pelo olfato
~~~~~~~~Minha narina  transporta carícias imaginadas!
Aquelas cujo o grau atinge sua temperatura exata     ~

Tudo isso com uma vantagem natural, uma pitada de mel cerebral
como o perfume das rosas, acredito  que existem  orquidários humanos
Suaves, imponentes, inteligentes
Sofisticados caules acompanhado de lindas flores

~~~~~~~~Nada poderia aguçar mais  as papilas gustativas do que bons cérebros!
Em perfeito estado de graça, acompanhado com deliciosa bebida de Baco.

As palavras escorrem em meus dedos assim sinto minhas costas aquecidas com mornas ondas
envoltas com pétalas púrpura

Em especial perfume do perfume!
Do corpo para o corpo!
Para o corpo com o corpo!

Da fruta estimuladora em alta pressão
Nossa imaginação.


Nica Gomes 

Ciúme

Dor de se auto apagar!
 è como acender uma luz muito forte na direção de uma platéia  cegando os autores
 e logo
aparecem  projetadas
  posse,  egoísmo, insegurança e ameaças
em seguida as características:


A imposição do fraco que pensa ser forte
A submissão do forte que pensa ser fraco

resultando  numa substância liquida ácida
que sai corroendo todo  belo do momento

Aquele inofensivo encontro de amigos
transformou-se em tensão e tristeza  

Confissões descabidas e desinibidas
O que seria esta peste chamada "ciúme"

Seria:
 ? dor
? paixão
? ilusão?
? insegurança
? medo
? fraqueza

Penso, busco uma resposta
para este mal,

A dura pena de buscar resposta das atitudes alheias
Como seria não pensar e não me comover?
Não imagino não imaginar toda essa farsa chamada "ciúme"


Nica

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Olhando

Percebo  cada dia a distancia  entre nós!
-  Céu imensidão de mistérios  

O que é o tempo?
- Talvez seria  resposta para pergunta que nunca foi feita!

O que é o amor?
- A película protetora da humanidade!
Pausa para escutar o silencio, no meio de ruido constante!

- Ou talvez uma pausa para alimentar o vicio?
Justificar fraquezas!

Onde esta aquele ou aquela?
- Será, na imaginação!

Talvez  nunca existiu?
Como decotamos seres humanos! 

Eles nos decepcionam?
- ou nós nos decepcionamos!

Deixo nas aguas do iguaçu
os lamentos humanos.

Sigo no ar leve!
Na certeza profunda da sala de comando "cérebro"

Nica




sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sucesso

Um dia longo cheio de informações
Parafusos com nomes
e pessoas anônimas!

Pressionar e não apertar
Falar de poesia no meio de massas
Surpreendente encontro

Aprendendo dentro de uma caixa vazada
Como não ser fechado

Pregando placas montando conhecimentos
Surgindo historias de vidas

Pessoa sem dentes!
 - com completos neurônios

Ali, arte articulada
Desencontro com encontro de idéias  

 Fácil  olhar pesaDo  fazer !
Corte preciso com imprecisa posição

A vida cheia de massas, espátulas 
fitas para modelar abrir e fechar

Construindo um box com tabica
dilatando baguete
surgi uma mine casa com grandes portas.

Abrir
-  porta do triunfo
Adentrando o brilho, a cor, o sucesso.

Nica


  

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Silhueta

Acreditar nas possibilidades faz toda diferença
De repente tudo muda de lugar
O simples movimento da iris
muda todo o cenário.

O perfume das palavras familiares
embriagam os estranhos momentos.

Nica

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate