terça-feira, 26 de abril de 2011

Mais uma vez puberdade!

Lágrimas escorrem lentamente
acompanhadas de profundo desgosto
Como é duro ver um ser amado constipado de ilusão

Imagino!
Será que palavras são incompreendidas em determinadas fases de nossas vidas?
Ou talvez sejamos um grupo de letras que formamos palavras de tempos em tempos?
Qual seria esse tempo? quantos anos?


Vejo!
A lenta lentidão!
...jovem demais para sentir!
...jovem demais para ouvir!
...jovem demais para falar!
...jovem demais para reagir!

Agora compreendo dores jamais cogitadas
escorrendo e aquecendo meu frio rosto,
meus olhos queimam tentando sabotar este sentimento

- ver,
ouvir,
e falar!

Me vejo estrangeiro dentro deste trem, parado nesta estação de uma década meia
engraçado pensar que passei por esta estação  e não ter na memória esses registros!
- passadas fases?
 ou passados tempos!
- Talvez naquela estação não havia tantos destinos a tomar,
Talvez essa tal múltipla escolha venha a calhar para fracassadas ações juvenis.

Fomos assim!
igual mais diferente

Sim,
 - cada grão deste exaustivo trem passageiro, incomodo, lento e desagradável.

Nica

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate