domingo, 27 de outubro de 2013

Obrigação

Surgem faíscas internas em meio ao movimento coclico externo 
o que vem a ser evoluções? ou ebulições? 
- esquizofrênicos, frenéticos pedalos  cotidianos...
Perdão meteórico faz  retorica  
Diálogos imagéticos limpam nuvens deletérias   
Maculosos vírus estão à espreita, aguardando um sinal de palidez das verdes florestas
Matos e ervas servem para curar bichos e bichos 
Letras e letras plastificam pensamentos que atravessam mares vermelhos 
Terras distantes, palavras próximas, profecias de matusalém
Falo de ralos que escorrem promessas que foram feitas as pressas...     

Nica Gomes

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Homem Orquídea

Você conhece  pétalas, 
macias aveludadas, cores atraentes
 Com maestrias  sensíveis quase indefesas,
Galhos que parecem dançar
suas folhagens são cobertas pelo verbo " sugar"
em meio aos olhos de quem vê !
  suavidades fazem parte de seus pequenos movimentos faceiros.
Tocar numa orquídea 
 nem pensar!
Elas são tão sensíveis que você chega a pensar que poderá
 machuca-las
Maluvidas  que são...
Experimente  colocar   tal tímida orquídea   bem juntinha com uma planta caseira! 
elas se revelam...
 Suas astis começam abraçar com tanta força,
sugar até 
devorar ....
o ultimo sopro de vida da plantinha caseira
  Acabando com toda seiva daquela que seria sua companheira...
então falece!!!
 È de arrepiar tal cena!
 A planta seca esturricada não serve mais para nada, enquanto a orquídea linda faceira segue com  sua doçura traiçoeira...

Nica Gomes





terça-feira, 15 de outubro de 2013

Uma ação silenciosa!!!

Um corpo deitado, uma mente em pé, um coração sentado
Serpente em eliptica , escorpião com asas,gatos rasteiros...não ...não traiçoeiros
Aparencia pudica, interior craquelado
Arrebite novo,junta velha sem rolamento
Protela,protela  Joaquim não pense ser querubim
Controla,controla-te Josefina não pense ser bailarina
Um portão quebrado, um gancho amassado, um rolimã chapado
Uma mente cheia, uma razão vazia
Um grito que não existiu, uma vontade que pariu
Um velho e amigo ditado " a vontade é inimiga do homem" obedeça-a e faleça!
Uma velha acabou de morrer " ah ! senhora  vontade"  que pena!
Uma boa viagem minha querida vontade para as profundezas do mar sem fim...
A tristeza não tem casa, mas tem remédio, é igual a piolho...

Nica Gomes

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Muqueca

Para estrada errada, lição!
Para sentir pena, elimina rancor!
Para angustia, trabalho!
Para filho, amor!
Para curar, memoria infante!
Para limpar, mingau!
Para sorrir, tensão!
Para confiar, memoria!
Para dormir, embrião!
Para crescer, paixão!
Para vida, avião...

Nica Gomes

sábado, 5 de outubro de 2013

Memento

E começa alegoria
para tantos  fatos são fatos para outros carrapatos
qual será face da face?
qual será o gosto sem gosto?
será alegoria de Platão?
ou apenas cegueira  e chavão...

Nica Gomes

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Sem cálculos

O fazer em si, talvez seja desligar-se do modelo até então idealizado
ou quem sabe usado, velho e aborrecido costume.
Parar de pensar ou pensar sem parar? talvez parar de pensar daquela forma, e pensar sem parar
de maneira dourada.
Nica

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate