terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Gueixo

Existem vários exemplares no mercado:
- aqueles que dissimulam  olhares!
- aqueles que dissimulam  gestos!
- aqueles que dissimulam palavras!
- aqueles que dissimulam situações como camaleões!
- aqueles que dissimulam incapacidades em forma de carências!
- aqueles que dissimulam insegurança em conquistas vulgares!
- aqueles que ficam rudes ao serem questionados!
- aqueles que se apoiam em argumentos superficiais!
- aqueles que testam limites alheios com pervertidas atitudes!
- aqueles que se lambuzam de tanto cretinizarem  os parceiros, e acabam sozinhos...

Halegnazlin Semog


Higienizar

Desintoxicar a veia do pensamento deletério
traz bonança psíquica imediata,
o exercício é árduo no entanto possível
- ideal orgânico, driblar azia humana
parar e não pensar! organizar fato de fato
eliminar fictício trato para resgatar real necessário.

Nilzangela Souza    

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Branco

O espaço pode reunir pedra,pau, poeira...
O super lotado pode deixar de ter harmonia, intuição, premunição...
Adjetivo solto, prende ação de quem vive na defensiva...
Surto, ignorância, arrogância, mentira, cheiro de fracasso...
Vasta pressão interna, externa...
Funciona redoma quebrada, desmistificada ...

Nica Gomes

sábado, 18 de janeiro de 2014

Desejo

Sentido primitivo, cria, procria, vicia
até o sangue resfriar, congelar, paralisar
o átomo vestido descortina instinto!

- serpente troca pele...
- lagarta troca pele...
- barata troca  pele...

Gente mostra pele...
Pessoa mostra roupa que habita...
Persona mostra persona...

A cronologia traz desfecho do trecho
O oco toma conta do primi, primi, primitivo...

Nilzangela Souza


quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Nuance

A brisa matutina escorre pelos olhos
apagando reflexos ácidos do meu estomago.
Pele!
-  esta que habito fala ao grande universo
coisa e coisa...  alarme quase  falso...
Por alquimia da mão natureza !
De quando distante tudo, mais perto do todo!
Paradoxo no entretanto verídico mandamento da vida.

Nilzangela Souza

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sangue

A linha tênue jas !
Tudo palpável à merce de mutação...
Parecia cintilante aquele que outrora chamei de sangue!
Hoje vodca de palavra acida
Perplexa trena deletéria...
Amarga hortelã grossa!
Tácita amalgama.

Nica Gomes        

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Mudança de habito

Minha garganta rouca louca extrema rangendo adjetivos
a procura de soluções rochosas.
O toque trazendo lembrança perdidas pelo tempo
Movimentos rígidos abalam e anunciam cenas leves
Cenas leves, amores pesados.

Nilzangela Souza



quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Decisão

Circula e não circula
Decide e duvida
Agir e congelar
Errar e não reparar
Seguir e parar
Horror imagético do amor
Piscada sem pestana
Fala sem voz
Decisão mascarada.


Nica Gomes





sábado, 4 de janeiro de 2014

Revelação

Formiga dissimulada...
Galinha calejada...
Barata encapada...
Que apareça todo estopo de sua pálpebra!!!
Intragável... quase insuportável sua unica arma à  oferecer é sua casca oca...
  que poderia  ter valor!
Valor é pra gente descente  que respeita ambiente   ...
Ambiente é coisa fina não é para qualquer menina ... que cresce sem queratina ... e sem amor...
Amor é coisa rara... diria que quase cara ... e tem gente que nunca vai sentir o sabor.

Nilzangela Souza

  

Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate