sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Nova Eidética


Parece-me o esplendor pensar em existência  eidética universal,  inaugurar uma nova plataforma vicejando a ética  em prateleira ornamentada por crença , arte,ação,verdade,bondade. Estou dizendo como seria a realização humana  sob uma ótica superior.

Viver e viver!

Com a consciência da efemeridade, sem perder o poder do sentir e fazer.

Talvez a Inexistência do mundo imediato, da  degustação profana que afasta as comunicações intersociais.

- A volta  ao prazer de possuir tempo para decantar os tons de uma tarde espelhada em pupila amiga!
Somos mistos por excelência não somente de crenças mas também  de  massas rubras e brancas quiça cinzas.
Sonho com essência divina !

Nicah Gomes

Estilhaço

Personas desprovidas de liberdade, contos, estranhesas em lamentos compostos por
espaços fechados, conceitos abertos com ideias  balbuciadas em carvalhos verdes

Signos e símbolos, palavras em vozes que outrora pareciam seres algozes ?
Precisamos de paradigmas  ou autointitularmos as margens magistrais das expressões verbais !
Sou amante paranormal...  de letras luminosas!

Necessito de escritas faladas!
Desejo de falas em semblantes circunspectos para debate-las como também possui-las  em meus papiros noturnos!
Com a brevidade da existência preciso de inumeráveis  explosões  proclamadas com excelência em discursos peripatéticos em meio ao cotidiano. E quem sabe assim alcançar nuances insondáveis em nossas heranças.


Nicah Gomes

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Doris

Saudade indizível daquele sorriso no canto dos seus olhos, aquela simples idade de tão tenra paixão
lembro de suas cronicas faladas e penso como doí nunca mais poder ouvir seu coração.
Dizem que a vida é poeira coisa passageira, mas que coisa mais brejeira escutar ditado popular e pensar que teremos aquela pessoa a vida inteira.
Oh lamina afiada  que aniquila  toda pegada  de pequena ou grande estrada Porque você chegou? quem te chamou? agora não posso mais ver aquele perfume de alegre fragrância e esperança.
A dor da saudade, perder para sempre uma historia, um olhar!
Vejo amiga e mar, vejo a distancia entre sentir e pensar, ver e olhar!
Hoje  asa branca  resolveu  te levar, não imagino o lugar onde você esta ? será que esta aqui? ou voando rápido para o lado de lá? mulher, menina mansa receba paz e bonança.
Nicah Gomes


Casa do Poeta de São Paulo

Casa do Poeta de São Paulo
Presidente Wilson Jasa, Vice Presidente Adriano Augusto, Embaixadora Cultural

Movimento Poético

Movimento Poético

Associação de Poetas Portugueses

Associação de Poetas Portugueses

Casa do Poeta de São Paulo

Poderá também gostar de:

Postagens antigas

Seguir

Obrigado à todos visitantes!

Maria Ruth

Maria Ruth
Artista Plastica

Titulo - Criação By Nicah Gomes

Titulo - Criação By Nicah Gomes
Tela - Acrilico TM 1x20 1.00

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate